Deus não tira férias

DEUS TIRA FÉRIAS?

Julho, mês de férias para muitos de nós. Os filhos estão livres das responsabilidades escolares; e podemos usar desse tempo para passear, descansar um pouco mais, visitar os parentes, etc. Se bem que, em algumas casas, os filhos o dia inteiro sem atividades escolares representam mais cansaço e desprendimento que o habitual.

Mas será que Deus tira férias?

Depois de criar o mundo, o homem e a mulher, e tudo o que conhecemos, diz a Bíblia que no sétimo dia Deus descansou. (Gn 2.2,3) Há alguns que sustentam que Deus está no seu descanso sabático até hoje. Dizem que o tempo de Deus não é cronológico, e que quando Ele voltar à ação será para julgar este mundo e destruir a sua criação.

Porém, parece que não é bem assim. Pois a Bíblia diz ainda que Deus, depois de criar todas as coisas, sustenta e dirige o universo. Sua ação é contínua e muito visível, especialmente para aqueles que veem a sua glória estampada em todas as circunstâncias da vida; pois nEle nos movemos e existimos (At 17.28).

Mais evidente é quando o próprio Cristo destaca e dá testemunho de que Seu trabalho se baseia no exemplo de Seu Pai, que trabalha até hoje, e por isso também nós devemos continuar em nossa tarefa cristã. (Jo 5.17)

Se é assim, às vezes fico pensando por que quando chega o período de férias a frequência aos cultos diminui tanto? Será que o fato de termos mais tempo, de nos dedicarmos mais à família, de usarmos este tempo para viagens e descanso nos coloca numa posição de relaxamento espiritual? Parece-me uma incoerência quando, no mês em que temos menos responsabilidades com horários e rotina, nos afastamos da comunhão com os irmãos e do alimento espiritual abundante a cada domingo, e a cada quinta-feira, no caso de nossa igreja.

Ser zeloso com o tempo que Deus nos dá é também reconhecer que no descanso deste mês não podemos nos cansar de buscar a Deus e à sua presença em comunidade. Veja, este não é um peso colocado sobre aquele que, em viagem, tenha a obrigação de frequentar um culto apenas para cumprir uma tarefa eclesiástica. Porém, dizer que mês de férias é mês de ausência, isso me parece uma deseducação aos nossos filhos e à igreja de Cristo.

Portanto, mesmo que eu não ache que devamos ser legalistas quanto à prática, penso que nosso descanso em relação às coisas de Deus já está posto na vitória sobre as trevas, e que apenas no final da carreira cristã é que poderemos ter o mesmo descanso que Deus teve, e nunca enquanto ele ainda está trabalhando. (Hb 4.9-11)

Portanto, neste mês, descanse bastante, mas não tire férias de Deus.

Pr. Josimar de Assis